.comment-link {margin-left:.6em;}

2012-10-08

 

Uma espécie de BPN dos pequeninos

"A Tecnoforma, uma empresa de que Passos Coelho foi consultor e administrador, dominou por completo, na região Centro, um programa de formação profissional destinado a funcionários das autarquias que era tutelado por Miguel Relvas, então Secretário de Estado da Administração Local" [Link]

Enche 6 páginas a investigação do Público sobre  a corrupção o cadastro de Passos e Relvas, durante os governos de Durão Barroso e Santana Lopes, nos negócios entre o Estado e a Tecnoforma: Relvas no Governo e Passos na empresa (interpelado Passos Coelho por no currículo não constar que foi administrador da Tecnoforma, disse que se esquecera") era um ver se te avias que isto não dura sempre.


A imagem nostra a rede de PSD's e Jotas envolvida no que parece ser um treino para voos futuros, uma espécie de BPN dos pequeninos.

"No Centro [do país], a Tecnoforma chegou a ter 82% do total do financiamento aprovado a privados" (Público, pág 2) Trata-se de projectos financiados pelo programa Foral. A Tecnoforma, segundo a mesma fonte, obteve entre 2002 e 2004 um financiamento do Estado de cerca de 4 milhões de euros.
Castro de Oliveira (CDS), vice-presidente da CM de Mangualde insurge-se, em Outubro de 2002, contra a rede de apaniguados do PSD em torno daquela empresa e desabafa que afinal quem parece dirigir a Câmara é a Tecnoforma.
Helena Roseta, em Junho, na SIC, denunciou o que com ela se passou. O Sec.Estado Miguel Relvas contactou-a na qualidade de bastonária dos arquitetos para uma parceria com vistas à formação dos arquitetos das autarquias, com financiamento do programa Foral, que ela recusou ("fiquei passada") porque Relvas punha como condição que "a Ordem teria de contratar a empresa de Passos Coelho para fazer a formação."

Se isto era assim quando Relvas era um mero Sec. de Estado, como será agora com Passos a 1º M e Relvas a Min da coordenação?
Que garantias de isenção dão estes Srs nos negócios das privatizações de milhares de milhões. Nos que já foram, EDP, REN ou que estão planeados, TAP, etc. ?

 

Comments:

Excerto de um artigo do meu blogue :




ATÉ QUE...
sem ser noticiado...



Ei-la, a dita TECNOFORMA, S.A., 3 ou 4 dias depois da primeira notícia, a apresentar-se à conveniente INSOLVÊNCIA...


Desaparecendo do "mapa"... sempre será mais fácil matar a bronca à nascença...


...que, até hoje, ainda não foi declarada pelo Tribunal de Comércio de Lisboa.




Distribuição de Processos - Tribunais Judiciais de Primeira Instância




Lisboa - Tribunal do Comércio de Lisboa

1 Processos encontrados

Número 704016 Entrada:
11-10-2012
Distribuição:
12-10-2012

Insolvente:Tecnoforma - Formação e Consultoria, Sa
Credor:Banco Espirito Santo, Sa
Credor:Soprofor - Sociedade Promotora de Formação, Lda
Credor:BBVA - Banco Bilbão Vizcaya Argentaria, Sa
Credor:Banco BANIF
Credor:Ligia Dulce Silva Pereira 1º Juízo 1794/12.6TYLSB

Valor:
7.500,00 € Insolvência pessoa coletiva (Apresentação)
Entrega Electrónica - Refª 11295744


v. 2.3.3-2 | Última actualização: 14-08-2012 15:25:40 - © Ministério da Justiça 2002 - 2012




Mas a "insolvente" Tecnoforma,S.A. já deu origem a uma Tecnoforma II, Lda., com um capital de 5.000 euros, que é detida por 3 sócios:

1 com uma quota de 200,00 euros;

1 com uma quota de 100,00 euros;

curiosamente, os dois exercendo a gerência...

quando a sócia principal é a :



Plurimpera, SGPS, S.A
Empresas > Plurimpera, SGPS, S.A
NIF
509228640
Forma Jurídica
Sociedade Gestora de Participações Sociais
Capital Social: € 7.585.017,00 (sete milhões e quinhentos e oitenta e cinco mil euros...)
Data de Constituição
30/12/2009
Sector de Actividade
64202 - Actividades das sociedades gestoras de participações sociais não financeiras
Morada
Alameda dos Oceanos, Lote 4.24.01A, 2 E
1990-203 Lisboa




Relatório Corporativo - Resumo
Sócios / Acionistas (3)
- Quem são ? Capital de cada um ?

Participações / Subsidiárias (3)- Nomes ?

Pessoas Relacionadas (0)

Empresas Relacionadas (18) -

Nomes ? Quem são os accionistas ? Em que áreas actuam ? Administradas por quem?

Marcas (0)
Atos Societários e/ou Judiciais (4)


que, sendo subscritora de uma quota de 4.700 euros (94% do capital) , não tem poderes de gerência quotidiana/corrente.


E mais :


O Conselho de Administração da PLURIMPERA é apenas constituído pelas mesmas duas pessoas que, sendo sócias ultra-minoritárias da TECNIFORMA II, são os seus únicos gerentes.


Tudo configurando um esquema de "testas-de-ferro" de alguém que deterá a maioria das acções da PLURIEMPRESA que, como já se refere atrás, tem um capital social de :


7 MILHÕES E QINHENTOS E OITENTA E CINCO MIL EUROS !!!


De resto, como é que se compreende que uma sociedade com este volumoso capital social deixe cair uma participada ?

Porque não a liquidou em vez de a apresentar à insolvência com um valor da acção de 7.500 euros?


 

Excerto de um artigo do meu blogue :




ATÉ QUE...
sem ser noticiado...



Ei-la, a dita TECNOFORMA, S.A., 3 ou 4 dias depois da primeira notícia, a apresentar-se à conveniente INSOLVÊNCIA...


Desaparecendo do "mapa"... sempre será mais fácil matar a bronca à nascença...


...que, até hoje, ainda não foi declarada pelo Tribunal de Comércio de Lisboa.




Distribuição de Processos - Tribunais Judiciais de Primeira Instância




Lisboa - Tribunal do Comércio de Lisboa

1 Processos encontrados

Número 704016 Entrada:
11-10-2012
Distribuição:
12-10-2012

Insolvente:Tecnoforma - Formação e Consultoria, Sa
Credor:Banco Espirito Santo, Sa
Credor:Soprofor - Sociedade Promotora de Formação, Lda
Credor:BBVA - Banco Bilbão Vizcaya Argentaria, Sa
Credor:Banco BANIF
Credor:Ligia Dulce Silva Pereira 1º Juízo 1794/12.6TYLSB

Valor:
7.500,00 € Insolvência pessoa coletiva (Apresentação)
Entrega Electrónica - Refª 11295744


v. 2.3.3-2 | Última actualização: 14-08-2012 15:25:40 - © Ministério da Justiça 2002 - 2012




Mas a "insolvente" Tecnoforma,S.A. já deu origem a uma Tecnoforma II, Lda., com um capital de 5.000 euros, que é detida por 3 sócios:

1 com uma quota de 200,00 euros;

1 com uma quota de 100,00 euros;

curiosamente, os dois exercendo a gerência...

quando a sócia principal é a :



Plurimpera, SGPS, S.A
Empresas > Plurimpera, SGPS, S.A
NIF
509228640
Forma Jurídica
Sociedade Gestora de Participações Sociais
Capital Social: € 7.585.017,00 (sete milhões e quinhentos e oitenta e cinco mil euros...)
Data de Constituição
30/12/2009
Sector de Actividade
64202 - Actividades das sociedades gestoras de participações sociais não financeiras
Morada
Alameda dos Oceanos, Lote 4.24.01A, 2 E
1990-203 Lisboa




Relatório Corporativo - Resumo
Sócios / Acionistas (3)
- Quem são ? Capital de cada um ?

Participações / Subsidiárias (3)- Nomes ?

Pessoas Relacionadas (0)

Empresas Relacionadas (18) -

Nomes ? Quem são os accionistas ? Em que áreas actuam ? Administradas por quem?

Marcas (0)
Atos Societários e/ou Judiciais (4)


que, sendo subscritora de uma quota de 4.700 euros (94% do capital) , não tem poderes de gerência quotidiana/corrente.


E mais :


O Conselho de Administração da PLURIMPERA é apenas constituído pelas mesmas duas pessoas que, sendo sócias ultra-minoritárias da TECNIFORMA II, são os seus únicos gerentes.


Tudo configurando um esquema de "testas-de-ferro" de alguém que deterá a maioria das acções da PLURIEMPRESA que, como já se refere atrás, tem um capital social de :


7 MILHÕES E QINHENTOS E OITENTA E CINCO MIL EUROS !!!


De resto, como é que se compreende que uma sociedade com este volumoso capital social deixe cair uma participada ?

Porque não a liquidou em vez de a apresentar à insolvência com um valor da acção de 7.500 euros?


 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?